As linhas de turismos das grandes cidades são sempre uma incógnita. Há aqueles que dizem que só vale usar se tiver pouco tempo na cidade. Outros acreditam que nunca deve ser usado. As opiniões são as mais distintas. Particularmente, eu acho que conhecer a cidade a pé, de metrô ou ônibus público é muito mais vantajoso e prazeroso. Mas no caso da Linha Turismo de Curitiba existem alguns pontos a destacar.

Siga o Roteiros Possíveis no Instagram @roteirospossiveis.

Como se sabe, a capital paranaense tem um grande número de atrações turísticas, entre elas, muitas são parques. E esses parques, em sua grande maioria, ficam bastante afastados do centro da cidade, o que demanda tempo na locomoção, e, consequentemente, um gasto maior com transporte. Para quem estiver viajando sozinho, como era meu caso, o gasto é ainda maior, já que não poderá dividir a corrida do táxi ou do Uber, por exemplo. Então, uma das opções para economizar foi pegar o ônibus turístico de Curitiba.

linha

Conto agora como foi minha experiência. Antes, explico como funciona o serviço.

PREÇO E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO

A Linha Turismo de Curitiba é uma das facilidades oferecidas na cidade aos visitantes; uma ótima oportunidade de conhecer muitos pontos turísticos gastando pouco. A linha funciona de terça a domingo, deixando de circular às segundas, exceto quando este dia for um feriadão ou nas férias escolares, de julho e dezembro a meados de fevereiro. Já ouvi relatos de que nos grandes feriados e nas férias os ônibus podem ficar bem cheios. Felizmente, quando estive na cidade as linhas estavam vazias.

Para usufruir do serviço, paga-se uma taxa de R$ 45. O pagamento é feito com o cobrador do ônibus, em qualquer um dos pontos de embarques, somente em dinheiro. Ao todo são 25 paradas. Na aquisição do passaporte, você terá direito a 5 embarques/desembarque. Sendo que o primeiro embarque é o lugar onde você está pegando o ônibus e pagando o passaporte. Ali mesmo o cobrador já destaca o primeiro tíquete. Por isso é importante estabelecer antes quais os pontos de interesse. Não é possível comprar tíquetes individuais, somente o passaporte.

DICAS DE ECONOMIA

Independentemente dos lugares que você queira conhecer, tenho duas dicas que vão ajudar você a usufruir melhor do serviço. A primeira dica é que seu embarque ou desembarque deve ser próximo à região onde está hospedado, assim economizará no transporte que te levará até lá, podendo fazer o trajeto até a pé, se possível. A segunda dica é usar o Uber entre dois destinos próximos ou mesmo fazendo uma caminhada entre eles. Mas isso dependerá dos seus interesses.

roteirospossiveis583No meu caso, peguei o ônibus na Praça Tiradentes, e tinha como objetivo descer em 4 pontos: Jardim Botânico, Museu Oscar Niemeyer, Parque Tanguá e Torre Panorâmica. Por causa da chuva, tive que mudar meus planos no meio do caminho, mas deu tudo certo.

MEU ROTEIRO

roteirospossiveis585.JPGAntes de embarcar na Praça Tiradentes, conheci um pouco da região histórica. Embarquei e o ônibus me levou pela Rua das Flores, Rua 24 Horas, Museu Ferroviário e Teatro Paiol. Todos estes podem ser visto de cima do ônibus, sem necessidade de descer.

roteirospossiveis562A primeira parada foi no Jardim Botânico, que é um passeio fundamental na cidade. De lá o ônibus segue para Rodoferroviária / Mercado Municipal, Teatro Guaíra / Universidade Federal do Paraná, Paço da Liberdade, Memorial Árabe / Passeio Público e Centro Cívico.

roteirospossiveis584.JPGLEIA MAIS: Conheça 5 parques imperdíveis em Curitiba.

Ainda fazia sol até a descida no Museu Oscar Niemeyer, um passeio imperdível para quem gosta de arte moderna. Bem, aqui fica uma das dicas para economiza. Do museu consegui ir a pé ao Bosque do Papa / Memorial Polonês, bem pertinho. E de lá tomei um Uber até o Bosque Alemão. Paguei R$ 6, aproximadamente.  Com isso, visitei três lugares de uma vez. Não parei na Universidade Livre e nem no Parque São Lorenço.

roteirospossiveis586.JPGComo ameaçava chover, achei por bem ir logo para um lugar aberto. Desci no Parque Tanguá. De lá eu e um outro mochileiro que viaja sozinho fomos para a Ópera de Arame. Iríamos a pé, mas por causa da ameaça de chuva, acabamos pegando um Uber. A corrida saiu por R$ 3 para cada.

roteirospossiveis587.JPGSegui para o Memorial Ucraniano, que fica no final do Parque Tingui. Não pararia no memorial, mas por causa da ameaça da chuva, resolvi não desembarcar na Torre Panorâmica, como tinha planejado. Acreditava que não valeria a pena subir a torre com aquele mau tempo. Assim que saí do Memorial, a chuva caiu forte.

O ônibus que tomei já estava com a cobertura, mas não foi o suficiente para proteger todos, pois o vento trazia bastantes respingos para dentro do ônibus. Passei pelo Portal Italiano, pelo bairro Santa Felicidade e pela Torre, até retornar ao setor histórico. Minha última parada foi a Rua 24 horas, já no caminho para o hotel. Antes parei no shopping para um lanche.

roteirospossiveis576VALE A PENA USAR A LINHA TURISMO CURITIBA?

No fim das contas, acabei conhecendo 9 lugares e não somente 5, pagando R$ 9 a mais por isso. Para mim valeu a pena. Porque se tivesse que voltar ao Bosque Alemão ou ao Parque Tanguá, por exemplo, saindo do hotel, pagaria muito mais pelo Uber, já que são lugares distantes do centro. Se você estiver acompanhado de uma pessoa, é preciso ponderar os lugares que visitam para saber se a linha será a melhor opção. Já se estiver em grupo de três ou quatro pessoas, será mais vantajoso dividir um Uber para se locomover pela cidade.

Se não der tempo de utilizar todos os tíquetes em um dia, você pode guardar e usar em outro momento, pois não há validade. Não aconselho começar o passeio já no meio da tarde, pois poderá não conseguir visitar tudo, por causa do horário de funcionamento de alguns pontos turísticos. Especialmente nos meses de férias ou em grandes feriados, inicie o passeio pela manhã, porque os lugares costumam ficar bem cheios e os ônibus lotados. Então, nem sempre pegará o primeiro ônibus que aparecer.

roteirospossiveis563Mas o passeio é bem agradável. Os ônibus são confortáveis e o serviço bem eficiente. Dá para ter uma visão interessante da cidade em pouco tempo. Se sua estada em Curitiba for curta, a linha turística vai ser uma mão na roda.

Gostou do post? Então curta e compartilhe-o. Assim você também ajuda a divulgar o blog. Aproveite siga o Roteiros Possíveis pelas redes sociais.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/
Pinterest: https://br.pinterest.com/roteirospossveis/pins/

Imagens: Maurílio Cheli / Luís Costa / Anderson Corrêa