Esse é um passeio imperdível em San Andrés e que pode ser feito em um único dia. Claro que se tiver mais tempo na ilha, poderá conhecer as atrações com mais calma, dedicando mais tempo a cada uma das atrações. Como só tinha quatro dias em San Andrés, o melhor a ser feito era visitar tudo de uma única vez. Mas foi bem tranquilo.

Acompanhe o Roteiros Possíveis no Instagram @roteirospossiveis.

Antes de tudo, é preciso saber que a Ilha de San Andrés é a maior das ilhas que formam o Arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catalina, que tem uma área total de 26 km². Assim, fica fácil percorrê-la em poucas horas. Vamos às dicas para aproveitar ao máximo o passeio.

ALUGUE UM AUTOMÓVEL

Para dar a volta em toda a ilha você precisará alugar um veículo automotor que poderá ser uma moto, um carro de golf ou uma mula. Isso vai depender da quantidade de pessoas que estiver com você e do preço que está disposto a pagar. Na verdade os preços são quase que tabelados. Mas é possível encontrar uns aluguéis mais em conta e com veículos mais novos.

Perto da nossa hospedagem conseguimos encontrar uma agência que nos alugou um carrinho de golf por COP 60.000. O carrinho acomoda 4 pessoas (5 se forem pequenas). Já as mulas, que tem um motor mais potente, conseguem levar 6 pessoas, por isso são mais caras.

San Andrés volta ilhaO pessoal da agência nos deu as instruções necessárias. Também fez cópia do meu documento (carteira de motorista) e depois nos alertou do horário de devolução do carro, que deveria estar com tanque cheio. Esses carros não têm farol, logo era preciso estar no ponto de encontro antes do anoitecer.

San Andrés volta ilhaTudo pronto, é hora de partir. A vantagem de dirigir por San Andrés é que a estrada é muito bem conservada e é um caminho só. Apenas na volta, quando você chega ao centro, que precisa prestar atenção à sinalização para não se perder. Mas tudo tranquilo. Vamos agora às principais atrações do passeio.

SAIBA MAIS: 5 motivos para NÃO conhecer San Andrés.

WEST VIEW

Logo nos primeiros quilômetros da estrada você já vai ficar de boca aberta com tamanha beleza daquele mar. A primeira parada vai ser a famosa, divertida e muvucada West View. O local é um pequeno parque de diversão, com trampolim para o mar. Estacione o carro no acostamento, ou pague o estacionamento se preferir.

A entrada do West View custa COP 5.000. Eles te colocam uma pulseira, que te dá direito a sair e voltar quando quiser, especialmente para ir ao banheiro, que é do outro lado da rodovia, e te dão também um pão para alimentar os peixes. Mas te peço que não aceite. Isso não faz bem aos animais. Vai por mim.

West View San AndresSe não tiver ninguém para ficar olhando seus pertences enquanto mergulha, no local há um locker. A diária custa COP 5.000. Ah, é bom que tenha comprado antes, no centro da cidade, seu equipamento de mergulho. Lá também é possível alugar, mas não vai compensar. O aluguel do colete salva-vidas e do snorkel sai por COP 5.000 cada. No centro encontrará snorkel por COP 10.000. Lembre-se que o snorkel será usado em todos os passeios na Ilha. Vai ser uma boa economia. Sem falar que é bem mais higiênico.

Depois de tudo é só se divertir. Você pode pular pelo trampolim ou pela pedra mesmo. O mar é bem fundo e as ondas podem ser fortes em alguns momentos. Então, na primeira vez talvez você queira pular da pedra e com colete, como eu fiz. Durante o mergulho será possível ver peixes de todas as cores. No local ainda existem atividades pagas à parte como aquanautas – mergulho em que se respira normalmente através de um escafandro.

SAIBA MAIS: Johnny Cay e El Acuário – passeios imperdíveis em San Andrés

San Andrés volta ilhaUm ponto negativo do local é que é bem cheio nas primeiras horas da manhã. Assim, se preferir, e eu aconselho, não se se demore muito por ali e vá logo para a outra atração, La Piscinita, que é uma versão menor e menos concorrida de West View, ao que me pareceu.

LA PISCINITA

A entrada custa COP 4.000. Lá não tem o trampolim. E a parte mais próxima da barreira de pedras é menos profunda que West View. Também é possível ver a diversidade da vida marinha que há por ali. Gostei bem mais de La Piscinita do que o outro ponto anterior. Havia menos gente e o mergulho foi bem mais proveitoso. Pena que ficamos bem menos do que queria, porque gastamos mais tempo em West View.

San Andrés La piscinitaEm La Piscinita há um restaurante, onde pedimos uma refeição. Mas não foi uma boa opção. O atendimento foi péssimo e a comida não era uma das melhores. Ah, e não sente nas cadeiras brancas do restaurante se não for consumir. O pessoal do restaurante é bem chato quanto a isso. Há cadeiras verdes no sol para você ficar. Também não pode entrar com bebidas e comida no local. O senhorzinho que fica na portaria vai te alertar quanto a isso.

Uma última informação: lá não há aluguel de coletes e snorkel.

HOYO SOPLADOR

Trata-se de um buraco feito nas pedras que ficam próximas ao mar. Quando a onda do mar quebra, com a força da água ela acaba subindo por esse buraco, assemelhando-se a um gêiser.  Queria muito ter visto o fenômeno acontecer. Mas como gastamos muito tempo nos outros dois locais, acabou que já não havia ondas mais fortes para ver a água subir pelo buraco.

Sobrou-nos comprar uns souvenires nas barraquinhas que ficam no entorno. Tomamos água de coco também no barzinho. E fomos embora em seguida para encontrar mais a frente um paraíso.

PLAYA SAN LUÍS

Fiquei em dúvida se realmente o nome do lugar é esse, porque também vi algumas informações de que se chama Playa Charquitos. Mas de qualquer forma, vai ser fácil identificar o local. Depois que você sai do Hoyo Soplador, vai encontrar uma prainha com uma faixa de areia pequena e cercada por uma barreira de corais. A parte do mar entre a areia e a barreira de corais é estreita e tem um tom mais claro.

San Andres playa San Luisroteirospossiveis500Ali é uma praia muito tranquila. Ideal para quem estar com crianças ou quer um lugar sem muita muvuca. Como tínhamos ainda a outra praia para ver, ficamos ali cerca de meia hora. Mas se eu fosse você, me programava para ficar pelo menos uma hora. O local é relaxante e muito agradável.

ROCKY CAY

A pequena ilhota fica na Playa Cocoplum, onde existe um bom número de hotéis e bares. A praia é bem movimentada, mas a maior atração é a ilha Rocky Cay que fica a poucos metros da faixa de areia. Chegar lá é bem tranquilo. Dá para ir “andando”. Um pequeno trecho, dependendo da sua altura, terá de nadar um pouco, ou dar aqueles pulos para não ficar submerso. Se tiver o snorkel, fica mais fácil.

Playa Cocoplum San AndresQuando chega à ilha vai poder ter a visão do navio naufragado logo à frente. Dizem que dá para ir até o navio em dias de mar mais calmo e mais seco. Não testei. Dependendo do horário que você for, talvez encontre pessoas vendendo algo pela ilha. Foi divertido.

Rocky Cay San AndrésAssim chegou ao fim nossa volta a Ilha. Cansados, não conseguimos parar em outras praias. Mas estes são os pontos mais importantes do passeio, em que é preciso de um veículo para conhecê-los. As praias do Centro, como Spratt Bight, por exemplo, dá pra conhecer numa caminhada desde o hotel.

Então, gostou das dicas. Quer saber algo mais. Deixe ai suas perguntas nos comentários. Aproveite e curta  as redes sociais do Roteiros Possíveis. É grátis e não dói nada.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/
Pinterest: https://br.pinterest.com/roteirospossveis/pins/

Imagens: Anderson Corrêa

Anúncios