Bogotá é conhecida pela sua vasta lista de museus: são cerca de 58 museus e 65 galerias de arte espalhados pela capital colombiana. Entre os principais está o Museo del Oro, que também integra a Red Cultural Banco de la República em Colombia. Este talvez seja o mais famoso dos centros culturais da cidade. Em seu acervo guarda tesouros da civilização pré-hispânica. É muito ouro! Insha’Allah!

Siga e curta as fotos do Instagram @roteirospossiveis.

Mas confesso que, para mim, o Museo Botero é mais interessante, apesar de muita gente achar que o Museo del Oro é o melhor da cidade. De fato, ele é impressionante e considerado o maior do mundo nesse gênero. Talvez tenha feito uma visitação rápida, sem muita atenção.

roteirospossiveis456Podia ter escolhido fazer uma visita guiada, que ocorrem às terças e quintas, em espanhole inglês, mas os horários não foram compatíveis. Aos domingos também ocorrem visitas guiadas que estão incluídas na tarifa do ingresso. Ah, no dia em que estive lá, a entrada tinha sido liberada por algum motivo desconhecido. Mas os dias livres são aos domingos, no Dia Internacional dos Museus, e no dia 20 de julho (feriado nacional).

roteirospossiveis458O museu fica instalado num prédio moderno em La Candelaria, o bairro histórico de Bogotá. Já falei dele aqui. O prédio tem 13 mil m², quatro andares e mais três subsolos. É preciso mesmo de muito espaço e segurança para guardar seu valioso acervo, que, em sua maioria, consiste em objetos arqueológicos de ouro encontrados ao longo de anos pelos pesquisadores colombianos em diversas partes do país.

roteirospossiveis459A exposição é dividia em quatro grandes salas. No primeiro andar, “El trabajo de los metales”, que descreve as técnicas de mineração desde os primórdios. Tem um vídeo muito bacana que explica a extração de metais desde as primeiras civilizações. A segunda sala fica no segundo piso: “La gente y el oro en la Colombia prehispánica”, onde é possivel conhecer o uso do ouro dentro das organizações políticas e religiosas.

roteirospossiveis457No terceiro andar encontra-se a sala “Cosmología y simbolismo”, que explora a temática mística e simbólica dos metais. A última sala, também no terceiro andar, chama-se “La ofrenda”, que relata as cerimônias de oferendas feitas pelos antigos povos daquela região. É nessa sala que está um das mais importantes relíquias do museu, La balsa muisca.

museodeloro2.jpgAinda existe no último andar uma área interativa voltada para crianças, além de exposições temporárias no subsolo. Se tiver com uma boa grana, lá tem também uma loja que vende artefatos indígenas e réplicas de alguns objetos do acervo do museu, além de joias. Mas prepare-se para as facadas. Há também um restaurante no primeiro piso.

roteirospossiveis460.JPGSERVIÇO: Musel del Oro – Parque de Santander, carrera 5ª esquina da calle 16, Candelária. Aberto de terça a sábado das 9h às 18h. No domingo e feriados das 10h às 16h. Ingresso: COP 4000.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário. Aproveite compartilhe este post e ajude a divulgar o Roteiros Possíveis pelas redes sociais.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/
Pinterest: https://br.pinterest.com/roteirospossveis/pins/

Imagens: Anderson Corrêa

Anúncios