A Colômbia é uma terra apaixonante. Para além da insegurança causada pelo narcotráfico, que, aliás, ficou no passado e na série da Netflix, o país tem muito a oferecer a seus moradores e visitantes. Para ajudar quem está se preparando para conhecer nossos vizinhos, vou listar algumas informações importantes e que vão dirimir algumas dúvidas sobre esse colorido e caloroso país.

QUANTO TEMPO PRECISA PARA CONHECER O PAÍS?

Bem, isso é algo bem específico. Infelizmente, eu não tive muito tempo para visitar as cidades que eu queria e como eu queria. Mesmo porque eu estava acompanhado de dois amigos. Logo tive que ajustar meus interesses ao tempo que eles tinham e à grana que eles dispunham para a viagem. Assim, conseguimos visitar apenas três cidades: Bogotá, Cartagena e San Andrés. Medelín e Cáli estavam nos meus planos, mas infelizmente não daria tempo.

roteirospossiveis419Para quem sabe, fazer viagem com o melhor (para não dizer menor) custo-benefício é lei para mim. Assim, chegamos por Bogotá, por que o voo era mais barato. Ficamos a noite da chegada e mais o dia seguinte. Partimos pela noite à Cartagena. Para a cidade histórica, reservamos 3 dias. É pouco, eu sei, mas foi o suficiente para nós.

Depois seguimos para a Ilha de San Andrés. Também reservamos 3 dias para a cidade. Pouquíssimo, mas também suficiente. Era hora, então de voltar para Bogotá e aproveitar o que a cidade tinha de melhor. Ficamos 2 dias na capital, além do primeiro dia, logo no início da viagem. Ao todo foram 12 dias de viagem, contando os dias de deslocamento entre uma cidade e outra, e o retorno ao Brasil.

Aí, você viajante me pergunta: esse tempo deu para conhecer tudo? Claro que não. Mas deu pra fazer muita coisa. Você só precisa administrar seu tempo e ter um roteiro prévio do que pretende conhecer em cada local.  Se eu tivesse um pouco mais de tempo. Ficaria um dia a mais em Bogotá, para conhecer a Catedral de Sal, que fica numa cidadezinha vizinha.

roteirospossiveis420Também deixaria um dia a mais em Cartagena para ir à Isla do Rosário. Achamos melhor não ir porque já iríamos conhecer San Andrés, e quem vai pra lá tem de dedicar um dia inteiro só para isso, pois os barcos tem horário definido para voltar.

Em San Andrés, com certeza eu ficaria pelo menos mais uns 2 dias. É tanta beleza. Queria ter curtido um pouco mais das praias, com mais tranquilidade, como a vida ali merece.

Uma viagem próxima ao ideal para essas três cidades seria de 15 dias. Assim, conseguiria vivenciá-las de forma mais completa, se posso dizer. Mas a minha viagem foi maravilhosa. Isso posso dizer que foi. Mas quero voltar para conhecer Medellín e outras cidades. Todo mundo falou muito bem de Medellín quando estava lá. E tenho certo arrependimento de não ter planejado a viagem contando com ela. Mas retornarei em breve à Colômbia para isso.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA VIAJAR?

Brasileiros precisam de RG. Atente-se para que ele esteja em bom estado de conservação. O RG não tem validade, logo não precisa tirar um documento novo para viajar. O que acontece é que algumas empresas aéreas exigem que a carteira de identidade tenha sido emitida até 10 anos antes da viagem, e que tenha uma foto recente. Por isso, para evitar alguns transtornos, nada de viajar com uma identidade com sua foto de criança, quando você já é um marmanjão. Isso já aconteceu comigo. Não exatamente comigo, mas com o meu amigo. Foi durante nosso primeiro intercâmbio para Buenos Aires. Ele não embarcou comigo, porque o RG dele tinha sido emitido há mais de dez anos, e tinha uma foto dele logo no começo da adolescência. Conto sobre o intercâmbio aqui.

roteirospossiveis421Você também pode utilizar o Passaporte, se já o tiver. Nesse caso, a data de validade é importante. Lembrando que pela nova legislação, este documento tem validade de 10 anos.

Além do documento de identificação, você precisará ter posse da Carteira Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela, que pode ser retirada em uma das unidades da Anvisa. Desde o dia 30 de março de 2017, o governo colombiano passou a exigir a carteira. A exigência é justificada pelo crescente número de registro da doença no Brasil.

Ah! É bom que tenha também um seguro viagem. Não é obrigatório. Mas viagens podem ser imprevisíveis. Nada melhor do que está resguardado, não é.

QUANDO IR?

É preciso ter em mente que a Colômbia, apesar de localizada numa região tropical, possui no seu território parte da Cordilheira dos Andes o que faz com que algumas cidades têm variações de temperaturas e chuvas irregulares ao longo do ano. Bogotá, por exemplo, por estar a 2640 acima do nível do mar, é mais fria, podendo registrar temperaturas abaixo de 10°C, especialmente em dezembro, mês mais frio.

roteirospossiveis422Já San Andrés, por estar no Caribe, é preciso observar o período de chuvas intensas e o perigo de furacões. Assim, a melhor época para estar ali é de dezembro a abril, mesmo período de Cartagena, que sofre menos com as chuvas durante esses meses. Ainda é possível viajar entre maio e agosto, com chuvas um pouco menos frequentes, mas com temperaturas que beiram os 40°C.

OUTRAS INFORMAÇÕES BÁSICAS

Idioma: Espanhol

Moeda: Pesos Colombianos (COP). Se for fazer o cambio, as casas no centro das grandes cidades são as melhores. Cidades pequenas, como San Andrés a cotação é horrível. Encontrei a melhor cotação em Bogotá, nas casas de câmbio da Av. Jimenez de Quesada, próximo á Plazoleta del Rosario.

Fuso Horário: A partir do final de outubro até início de março: 2 horas a menos em Colombia (observe o horário de verão)

Voltagem e Tomadas: Voltagem 110 V e as tomadas geralmente são com dois pinos chatos. Então, leve seu adaptador.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário. Aproveite compartilhe este post e ajude a divulgar o Roteiros Possíveis pelas redes sociais.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/
Pinterest: https://br.pinterest.com/roteirospossveis/pins/

Imagens: Anderson Corrêa

Anúncios