É isso mesmo. Segundo a Casa Civil, o governo federal vai facilitar a emissão de passaporte aos cidadãos. A partir do ano que vem, não será mais necessário levar ao posto da Polícia Federal comprovantes de quitação eleitoral, quitação de serviço militar e do recolhimento de taxas.

Siga o Roteiros Possíveis no Instagram @roteirospossiveis

Isso porque esses documentos vão ser pesquisados pela própria Polícia Federal dentro de um banco de dados integrado de órgãos nacionais. Mas isso ocorrerá de forma gradativa em todo o país. Segundo a Casa Civil, até o final do ano que vem o serviço vai estar disponível a todos estados.

De qualquer forma, continuará sendo exigida a apresentação de documentos como o RG e CPF, além de comprovante de naturalidade para os não nascidos no país. A biometria e a foto serão feitas na sede da PF, seguindo a data de agendamento.

COMO TIRAR SEU PASSAPORTE?

Para requerer um novo passaporte é necessário

1. Acessar o site da Polícia Federal e conferir a lista de documentos exigida.

2. Preencher corretamente a solicitação de emissão de passaporte.

3. Pagar a Guia de Recolhimento da União – GRU – que será gerada pelo site. Em novembro de 2017 o valor cobrado é de R$ 257,25.

4. A agendar o atendimento em um posto de atendimento da PF após confirmação do pagamento da GRU (que pode ocorrer até três dias depois do pagamento)

5. Comparecer ao posto em dia e horário marcados, com toda a documentação original, a GRU, o comprovante de pagamento e o comprovante de agendamento.

6. Depois disso, aguarde o prazo dado pela Polícia Federal e, no dia marcado, busque pessoalmente seu passaporte. É preciso levar documento de identidade oficial com foto.

E aí, diga o que você achou deixando seu comentário. Ajude o blog e compartilhe-o pelas redes. Aproveite curta e siga o Roteiros Possíveis pelas redes sociais. É grátis e não dói nada.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/

Imagem: Reprodução da internet / Com informações da ASCOM/Casa Civil

Anúncios