Praias, sol, gente hospitaleira, festas populares e uma história de mais de quatro séculos são alguns dos motivos que podem levar você a São Luís na sua próxima viagem. Apesar de ter sol o ano todo, a melhor época para conhecer a cidade é a partir do mês de junho, porque as chuvas vão se tornando menos frequente. Confira a lista de 5 bons motivos para visitar a Ilha do Amor:

Siga o Roteiros Possíveis no Instagram @roteirospossiveis

CENTRO HISTÓRICO

saoluis1aSão Luís é a única capital brasileira fundada por franceses, que quase não deixarão nenhuma herança, se é que deixarão alguma coisa. Uma pena! Foi dominada pelos holandeses, mas logo foram expulsos pelos portugueses, que colonizaram a ilha. Uma pena de novo! Mas os lusitanos deixaram um legado muito importante para cidade, especialmente no que diz respeito à arquitetura. Por causa das altas temperaturas, o casario da região foi construído em formatos que possibilitavam a ventilação interna. Além disso, foram instalados nas fachadas azulejos que amenizavam o calor.

Tudo isso, fez com que São Luís tivesse seu conjunto arquitetônico de mais de 400 anos tombados como Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco. E é lindo. Uma simples volta pelo centro histórico você terá noção de como essa região é bonita, mesmo com alguns prédios mal conservados. A Rua Portugal é onde se concentra o maior conjunto de casarões com azulejos, mas há outras regiões tão bonitas quanto, como a Praça Dom Pedro II, por exemplo, que guardas os Palácios sede dos governos estadual e municipal, além do Palácio da Justiça e do Palácio Episcopal, com a Igreja da Sé ao lado. Ali poderá ter uma vista belíssima da Baía de São Marcos, encontro entre o Atlântico e os rios da cidade.

GASTRONOMIA

saoluis2aTendo a segunda maior população negra do país, mantendo proximidade com tribos indígenas, recebendo imigrantes árabes e após ser explorada pelos portugueses, evidentemente a gastronomia maranhense tem uma sabor muito particular. A mistura da culinária de origens africana, indígena, portuguesa e árabe resultou numa combinação de ingredientes que dão água na boca. Na lista de pratos típicos de São Luís estão o cuxá e o arroz de cuxá, feitos com vinagreira, gengibre, camarão e farinha seca. Tem também a torta de caranguejo, a juçara, os doces de buriti, a geleia de pimenta, o peixe pedra frito, a macaxeira frita, a peixada maranhense, o bolo de tapioca, o beiju (ou tapioca, como o povo de fora chama)… Hum!

Para acompanhar tudo isso, para quem gosta tem o sabor doce e cor de rosa do Guaraná Jesus, mais vendido que a Coca-cola por aqui. Não é a toa que a companhia estrangeira comprou os direitos de produção do guaraná maranhense. Quem quiser experimentar algo mais natural, há sucos diversos, como o de cupuaçu, bacuri e murici.  Para os mais fortes, um golinho da tiquira pode cair bem. Essa é a água ardente de origem indígena feita em terras maranhenses. Bem forte, é produzida a partir da mandioca e tem uma cor que puxa para o lilás.

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS

saoluis3aA expressão cultural de São Luís é bem diversa. E não falo só do bumba meu boi não. Quando você chega à cidade, descobre que há muita coisa além disso. Dá para ver as coreiras rodarem ao som do Tambor de Crioula. Só as mulheres dançam na roda, os visitantes, se quiserem, podem entrar também. E os homens, o que fazem. Se você não tocar alguns dos tambores, pode ficar batendo palmas, ou dançar do ladinho. Ninguém vai reparar. E vai ser muito divertido. Mas também tem o cacuriá, outra dança típica ludovicense. Nessa, homens e mulheres são imprescindíveis. Aliás, é uma dança muito sensual e cheia do remelexo. Ah, lembrando que as danças típicas não se limitam ao São João. Elas aparecem o ano todo. Basta ter uma festa.

E o que dizer do reegae. Conhecida como a Jamaica Brasileira, São Luís tem muitos pontos de reggae. Tem aqueles mais roots, tem as radiolas com o povo, e tem as casas para gringo ver. Na cidade o reggae se dança juntinho, bem cadenciado. Mas se não tiver par, pode dançar só que não vai ter problema, não. Além disso, tem dança do coco, dança do lelê, tem os cantores maranhenses que fazem música de qualidade.

PRAIAS

saoluis4aSão Luís é a maior das três capitais brasileiras localizadas em uma ilha. Só na Ilha de São Luís estão quatro municípios que formam a região metropolitana. E por isso mesmo praia é o que não vai faltar. Algumas estão impróprias para o banho, mas em outras você encontrará condição perfeita para o banho. Na Avenida Litorânea, estão as Praias de São Marcos, Calhau, Marcela e Caolho. Mais adiante fica a praia do Olho d’Água. E tem tantas outras. Se preferir pode conhecer as praias dos municípios vizinhos, tudo pertinho, como a Praia do Araçagy, Praia do Meio, Praia de Panaquatira, Praia da Raposa…  Ufa! É muita praia.

Em São Luís encontra-se a maior variação de maré do país; a amplitude pode chegar a 8 metros, uma das maiores do mundo. Isso fica visível quando está à beira mar. De manha a água pode bater nos muros de pedras, no início da tarde já é possível ver a extensa faixa de areia, quando o mar recua mais de 100 metros. Outro detalhe é que a água do mar em São Luís é morna e tem a cor acinzentada a maior parte do ano, com exceção dos meses dos meses de setembro, outubro e novembro, quando costumam ter uma cor mais esverdeada por causa das águas. O cinza é por causa da grande quantidade de detritos que chegam dos rios que deságuam no mar maranhense.

LENÇÓIS MARANHENSES

roteirospossiveis164 - CopiaNão, os Lençóis Maranhenses não ficam em São Luís e nem tão perto assim. Mas para chegar até lá, se vier de avião, terá de passar pela capital o que pode obrigar a você a conhecer um pouco da cidade. Da Ilha até o parque são cerca de três horas, dependendo do motora. A estrada é boa e o cenário é deslumbrante. Em São Luís existem várias empresas de turismo que fazem pacotes para os Lençóis Maranhenses em cidades diversas como Barreirinhas, Atins e Santo Amaro. Eu aconselho visitar Santo Amaro. Aqui eu explico como.

E aí, ainda tem dúvidas de conhecer São Luís. Eu posso te dar mais motivos. Comenta  aí em baixo se tiver dúvidas. Até a próxima!

Gostou do post? Ajude o blog e compartilhe-o pelas redes. Aproveite curta e siga o Roteiros Possíveis pelas redes sociais. É grátis e não dói nada.

Instagram: https://www.instagram.com/roteirospossiveis/
Facebook: https://www.facebook.com/roteirospossiveis/
Twitter: https://twitter.com/blogroteirospos/

Imagens: Governo do Estado / Reprodução da Internet / Anderson Corrêa

Anúncios