Não quero aqui fazer comparações entre Madrid e Barcelona. São duas cidades encantadoras. Mas devo confessar que Madrid é apaixonante, apesar de muita gente torcer o nariz para ela e preferir a capital catalã. Em certos momentos, tinha a impressão de estar andando por uma cidade provinciana e não pela terceira maior metrópole da União Europeia, capital de um dos reinos mais antigos do mundo, tamanha era a receptividade daquele povo, o bucolismo de suas praças, sem falar que a cidade respira cultura.

Siga a gente no Instagram @roteirospossiveis.

Apesar de sua grandiosidade (Madrid possui mais de 600 quilômetros quadrados de área urbana), andar pela cidade é muito fácil e gostoso, se assim posso dizer. Eu mesmo conheci a cidade a pé. Metrô, mesmo, só utilizei para sair e chegar ao aeroporto (O mais lindo pelos quais já passei!). A tranquilidade dos autóctones e da cidade como um todo só não é maior por causa da quantidade de turistas que a frequentam e se amontoam pelos seus principais pontos turísticos. Mas mesmo ali é possível encontrar um pouco de paz.

Recordo, por exemplo, a minha soneca sob as árvores do Parque del Retiro depois de caminhar horas por ali debaixo de um sol cáustico do verão europeu. Nem parecia que a poucos metros dali havia uma multidão caminhando, remando pelo lago do parque ou praticando algum tipo de esporte. Outros lugares onde se pode flanar com mais tranquilidade são pelas pacatas ruas do Barrio de las Letras, nas quais estão as casas de grandes nomes da literatura espanhola e mundial, como Cervantes e Lope de Vega. Sugiro ainda o Paseo del Padro, cujo calmaria em nada parecia com a agitação da Puerta del Sol e da Plaza Mayor.

madrid2Mas Madrid vai além disso. Além da receptividade dos madrilenhos, a cidade conquista pelo paladar e por certa boêmia. Senhor, como se come bem nesta cidade! Desde uma salsa de tomate na torrada até os mais refinados pratos nos grandes restaurantes localizados ali, tudo é bom. Até mesmo os ching ling parecem ter um sabor diferente. Disso eu posso dizer porque provei um que me fez voltar algumas vezes.

Devo dizer também que os madrilenhos sabem fazer festa como ninguém. Basta uma sangria, alguns pedaços de pães, queijo e presunto para a festa começar. Participei de um tour de “tapas” promovido pelo hostel que foi bastante animado. Visitamos alguns bares para provar as famosas tapas espanholas e bebericar um pouco (ou muito para quem prefere). Comíamos em um bar e logo depois saímos para conhecer outro, tudo gastando muito pouco. Depois soube que essa é uma prática bem tradicional por lá chamada de “Marcha madrileña”.

roteirospossiveis166Quer mais? De Madrid, você ainda pode visitar outras cidades vizinhas, como a  medieval Toledo, ou mesmo a universitária Salamanca. Pegar um trem é a forma mais rápida e fácil de cumprir esses trajetos. E não esqueça de conhecer alguns dos mais importantes museus do mundo, que têm em seus  acervos algumas das mais famosas obras de artes do mundo.

Poderia fazer um texto enooorme para falar desta cidade. Mas vou ficar por aqui, para deixar você com curiosidade e aquela vontade de conhecer mais ou, como eu, querer voltar logo para esta cidade bonita, limpa, segura e viva. Então, como não se apaixonar por Madrid?

E você, o que acha de Madrid?

As duas primeiras imagens são reprodução da internet.

Anúncios