Um dos pontos mais visitados em Barcelona é, sem dúvida, La Rambla, uma avenida de um pouco mais de 1km de extensão que liga a Plaça Catalunya ao monumento a Colombo, no porto de Barcelona. O passeio agrada a 99,9% dos turistas. Uma caminhada por um longo calçadão arborizado, cheio de barzinhos e quiosques que atendem a vários tipos de demandas. São floriculturas, lojas de souvenir, sorveterias, bancas de revistas, etc.).

Já seguiu o @roteirospossiveis no Instagram?

A avenida separa dois importantes bairros da cidade: El Raval e Barri Gòtic. Já até falei de algumas igrejinhas desse último bairro aqui. E apesar de ser uma só rambla, cada quarteirão da avenida recebe um nome específico: Rambla de Canaletes, Rambla dele Estudis, Rambla de les Flors, Rambla dês Caputxins, Rambla de Santa Mònica e Rambla del Mar. Por isso, costumas se chamar a avenida de Las Ramblas, no plural.

Este foi um dos passeios mais agradáveis da minha visita à Barcelona, que é bom ser feito com o sol à vista. Como estive lá no verão, esse horário é ampliado, como devem saber. Assim, dá para caminhar tranquilamente, se é que desviar de um batalhão de gente se pode chamar de caminhada tranquila. Mas bem, dá para se divertir bastante. Vamos aos pontos altos do passeio.

Em la Rambla de Canaletes, o destaque é para a Font de Canaletes, a mais famosa das 16 projetadas pelo arquiteto modernista Pere Falqués, em 1889. Esse é o ponto de encontro dos torcedores do FC Barcelona toda vez que o time conquista um troféu. Além disso, dizem que quem bebe dessa fonte voltará um dia à cidade.  Só tome cuidado porque a água de Barcelona não é uma das melhores.

ramblas

A Rambla dele Estudis ganhou esse nome devido à primeira universidade de Barcelona instalada naquela região. Já a Rambla de les Flors fica mais fácil identificar, haja vista que esse quarteirão é o mais colorido por causa das floriculturas que ficam no calçadão.

Mercado de La Boqueria

roteirospossiveis129É nesse trecho que fica o belo Mercat de La Boquería (oficialmente Mercat de Sant Josep), o mais tradicional e antigo da cidade, inaugurado em 1840. Feito em uma estrutura metálica, o mercado tem duas entradas, pelas Ramblas e pelo bairro Raval.

roteirospossiveis130Não há como não se encantar com o mercado, mesmo. As cores, os sabores e os aromas são excepcionais. O mercado abastece os moradores e restaurantes da cidade e, obviamente, é uma opção agradabilíssima para os turistas. Acredito que os produtos mais vendidos ali são as frutas, em forma de salada, de sucos, sorvetes ou picolés. Há uma variedade muito grande. Foi a primeira vez que comi uma pitaya. Deliciosa por sinal e de uma rosa intenso. Mas também comercializam presuntos (jamón), carnes e peixes.

roteirospossiveis131Outras ramblas

A próxima rambla é a dels Caputxins, onde está o famoso mosaico Pla de l’Os de Joan Miró. Muitos passam e nem notam. Mas se for um admirador de arte, não deixe de dar uma paradinha e olhar para o chão. Nesse trecho ainda está o Gran Teatre del Liceu. Em seguida está a Rambla de Santa Mònica, espaço dos artistas. Ganhou esse nome porque fica ali o antigo convento de Santa Mònica. Hoje está cheio de restaurantes pega turistas. Fuja deles! E também dos desenhistas. Fuja deles também! (Um amigo ficou horrível na caricatura que fizerem dele). E, lógico, cheio de estátuas-vivas, um toque de humor por ali. As crianças (e os grandinhos) gostam muito.

roteirospossiveis132A Rambla de Santa Mònica termina no emblemático monumento Mirador de Colom, uma homenagem feita ao importante navegador Cristóvão Colombo durante a reforma da orla de Barcelona por volta de 1888. No alto de uma coluna de 60 metros de altura, a estátua de 7 metros do navegador feita pelo escultor Rafael Atché aponta o dedo para as Américas, segundo uns, e para a saída de Barcelona pelo mar rumo ao novo continente, segundo outros. Certo é que as Américas ficam em outra direção, mas acho que não ia ser de bom tom fazer a estátua do navegador apontando para as Ramblas ou outro lugar que não fosse o mar, não é?

roteirospossiveis133As ramblas terminariam aqui se o governo não tivesse construído a Rambla del Mar, em 1992, para as inesquecíveis Olimpíadas de Barcelona. O trecho sobre o mar é uma passarela que leva até Centro Comercial Maremagnum, na região do porto, onde também fica o belíssimo aquário da cidade.

E aí, gostaram? Mesmo sendo um local cheio, esse é um passeio imperdível em Barcelona. É gratuito, é bonito e é divertido. Se eu fosse você, eu ia. Se gostou desse post, curta e compartilhe.

Imagens: As três primeiras são reprodução da internet.

Anúncios