Esse talvez seja o principal cartão-postal de Belo Horizonte. Confesso que queria um pouco mais de tempo para visitar o local com calma. Mas o tempo em que estive lá foi suficiente para comprovar como Oscar Niemeyer era um excelente profissional a frente de seu tempo. Sim, porque o conjunto arquitetônico da Pampulha é belo e inspirador.

Já seguiu o @roteirospossiveis no Instagram?

Só para introduzir minhas percepções sobre o lugar, é importante dizer que a Pampulha é uma região afastada do Centro de BH, que começou a ser ocupada desordenadamente pela população que já não cabia na região planejada da cidade. O prefeito da época, o futuro presidente Juscelino Kubitschek, foi quem solicitou ao arquiteto, que até então não tinha ganhado notoriedade, a construção dos logradouros que se localizam no entorno da Lagoa.

roteirospossiveis96Por falar nisso, a Lagoa é artificial. Foi pensada pelo prefeito anterior, Otacílio Negrão de Lima, mas que não teve condições de concluí-la. Quando Kubitschek assume, pensa em criar no local uma grande área de lazer para os moradores da cidade. Assim, cria-se o grande complexo, no qual pertencem o Iate Club, o Museu de Arte, a Casa de Baile e a Igreja de São Francisco de Assis. Na Região da Pampulha ainda estão o Estádio Mineirão e o Ginásio Mineirinho, além do Campus da Universidade Federal de Minas Gerais. A lagoa já foi propícia a banho, mas hoje se encontra imprópria para tal fim. Contudo, o complexo é o espaço mais visitado da cidade. E não à toa. As curvas de Niemeyer dão todo o charme ao local.

Para mim, e acho que para a maioria dos que conhecem a região, a Igreja de São Francisco é o ponto alto do passeio. Com sua forma parabólica, a igreja não agradou a muitos quando inaugurada, inclusive à Igreja, que de início não permitiu a sua consagração, considerando-a apenas com um galpão. Com sua frente voltada para a lagoa, a igrejinha torna-se ainda mais bela com o painel em azulejos azuis e brancos feitos por Cândido Portinari. A obra retrata vários momentos de São Francisco de Assis.

roteirospossiveis98Infelizmente não consegui ver os painéis interiores, porque a capela estava fechada para uma cerimônia de casamento que ocorreria naquela noite. Mas de fora consegui ver um pouco dos quadros que representam a Via Crúcis pintados por Portinari, considera uma de suas obras-primas.

roteirospossiveis97O parque é bem arborizado e com uma boa estrutura para caminhadas e pedaladas. Só me incomodou um pouco os mosquitos quando se chega mais perto do espelho d’água. Ah, do outro lado da avenida, na região da Igrejinha, ah um grande parque de diversões. Da roda gigante tem-se uma vista muito bonita da lagoa. Sugiro que façam isso ao entardecer.

E vocês, o que acham desse passeio por BH?

P.S.: Chegar ali não foi tão rápido. Nós que saímos da Savassi, demoramos um pouco mais de 1h, pegando o BRT. Mas foi bem tranquilo. O que mais demorou foi a espera do último ônibus. Só não recordo o número da linha. Mas lembro que é a que vai em sentido a UFMG.

Imagem de abertura é de Aglaia Oliveira/Reprodução.

Anúncios