Nas primeiras vezes que fui ao Rio, os famosos bondes de Santa Teresa estavam parados esperando a finalização das obras de recuperação da linha, especialmente depois dos acidentes que ocorreram ferindo passageiros e deixando alguns mortos. Então fiquei só na vontade mesmo. Mas felizmente na última vez que estive lá, tive oportunidade de fazer o nostálgico passeio nesse que já foi um dos meios de transportes mais tradicionais do país.

A estação de embarque fica no Largo da Carioca, numa ruazinha denominada Lélio Gama, ao lado do prédio da Petrobrás. Hoje o bilhete custa absurdos R$ 20,00 (ida e volta). Segundo o prefeito da cidade, deve-se à crise do estado. Vamos esperar que melhore essa situação. Mas na época em que estive lá, o passeio foi gratuito.

Agora não é mais permitido passageiros em pé ou sobre os estribos, que agora são retráteis e acionados somente na hora do embarque e desembarque. Ao todo os bondes comportam 32 pessoas. E as viagens saem em intervalos de 20 minutos. O percurso não é tão longo, mas muito agradável. Dura cerca de 10 minutos. Primeiro passa-se pelo alto dos Arcos da Lapa. O maquinista parou no meio dos arcos para que pudéssemos apreciar a vista.

Já seguiu o @roteirospossiveis no Instagram?

Seguimos caminho e entremos no bairro de Santa Teresa. Casas muitos belas e muito arborizado. As ruas muito íngremes eram calçadas com paralelepípedos, o que me fez lembrar minha cidade – São Luís. Há algumas paradas ao longo do trajeto, mais utilizado pelos moradores do bairro que usufruem dos bondes diariamente.

O ponto de chegada foi a estação do Largo do Curvelo. O outro trecho ainda não havia sido concluído, mas creio que agora já está em pleno funcionamento. Dali andei um pouco para conhecer o bairro boêmio. Vi alguns restaurantes e parei em um deles, o Bar do Mineiro. Estava cheio, mas a experiência foi apenas regular. Provei um peixe com legumes. Peixe mesmo quase não vi, mas havia muita berinjela, pimentões e abobrinha.

Na volta, enfrentei uma pequena fila para entrar no bonde. A velocidade em que o veículo anda é tranquila. Quem não gosta de grandes emoções não precisa ficar preocupado ao descer as ladeiras. Antes de subir nos Arcos novamente, paramos um pouco para esperar o outro bonde que vinha em direção oposta passar. Quando chegou ao fim, só restou lamentar. Quero voltar para fazer o percurso completo.

Serviço: Bonde de Santa Teresa, Estação de embarque – Rua Lélio Gama (próximo ao Largo da Carioca), com saídas das 6h15 às 16h30 (segunda a sexta) e das 10h às 18h (aos sábados). 

Anúncios